Como nos tornamos os queridinhos do mercado imobiliário

A The Wedge

Ser reconhecido por fazer alguma coisa muito bem é realmente muito gratificante. Principalmente quando há dedicação sem a direta intenção de ficar “famoso” por isso. O reconhecimento chega naturalmente pela excelência do que está sendo feito. Foi mais ou menos isso que aconteceu com a The Wedge, uma vez que nós nunca fizemos publicidade sobre a agência, anúncio de facebook ou Google adwords, inclusive nós nem tínhamos uma fanpage ou um blog. Foi no “boca a boca”, por indicações de clientes para outras empresas e acima de tudo demonstrando resultados que a The Wedge se tornou a queridinha do mercado imobiliário.

 

“Vamos começar do começo”

 

A The Wedge, que começou como Agência Fifty em 2015, teve como fundador Rafael Landa, que trabalhou no setor de marketing da imobiliária Ducati Porto Alegre e depois por 3 anos no maior portal imobiliário do país, o Viva Real em São Paulo. Em 2016, junto com o Rafa no time de sócios da agência, Andrey Ximenez, que trabalhava com métricas de mídia em agências de publicidades e  Eduardo Sukienik com experiência de mais de 30 anos no mercado imobiliário começavam a The Wedge.

Andrey Ximenez, Eduardo Sukienik e Rafael Landa

 

No início a equipe era bem compacta, haviam apenas seis pessoas trabalhando na The Wedge para cerca de dez clientes. Aos poucos a agência foi conquistando importantes players do mercado imobiliário como Guarida imóveis, Wikihaus, Frizzo, Celi, Melnick, entre outros grandes nomes.

 

Os primeiros grandes resultados do trabalho realizado pela The Wedge começaram a aparecer para os clientes e estes resultados começaram a ser notados pelo mercado imobiliário como um todo. Um “burburinho” começou e foi no boca a boca que outros players do segmento foram em busca da The Wedge.

 

Assim, a The Wedge começou a crescer muito rápido, a partir do momento em que os três sócios se organizaram em suas competências e delegaram o crescimento das áreas e serviços para aqueles que estiveram desde o início desenvolvendo projetos. Ou seja, muito mais do que desenvolver a agência, a agência se preocupou em desenvolver os funcionários mais antigos para torná-los líderes de suas áreas. Todos cresceram em conjunto de forma complementar.

 

Hoje a The Wedge é dividida em 5 setores:

  • Criação: Composto pela líder Luísa Leão e mais três designers.
  • Mídia e performance: Composto pela head Agatha Donini e mais três analistas de mídia.
  • Inbound e conteúdo: Liderado por Rafaela Galvão e mais duas pessoas especialistas em geração de conteúdo e estratégia digital.
  • Social Media: Composto pela head Juliana Lindner e mais um publicitário.
  • Projetos digitais: Composto pelos heads Alyne Salatino e Filipe Medina e mais três profissionais de atendimento.

 

O segredinho da receita

Muito mais do que conseguir bons clientes do mercado imobiliário, a agência começou a mostrar como estava trabalhando e o que estava produzindo. Conteúdos ricos e robustos como e-books, textos, infográficos, produzidos pela agência para seus clientes “foram para rua” e causaram burburinho no segmento. O ramo imobiliário do Sul ainda não tinha produzido conteúdos digitais dessa maneira e isso fez “brilhar os olhos do mercado”. Por trás dos conteúdos ricos e bem layoutados havia uma estratégia de inbound marketing, uma área do marketing digital que ainda é pouco explorada pelo mercado brasileiro como um todo.

 

Bem no início da The Wedge

 

A estratégia de inbound que a agência aplicava contemplava diversos tipos de trabalho como ações de mídia paga em Facebook ads e Google adwords, produção de conteúdo com técnicas de SEO(Search Engine Optimization), relacionamento por e-mail, entre outras. A The Wedge trouxe uma área do marketing digital relativamente nova para um mercado que nunca havia experimentado isso antes, e que ainda por cima era um mercado que se encontrava dentro da sua pior crise. A forma como o mercado imobiliário fazia publicidade já não funcionava mais e a The Wedge representava uma nova alternativa para as imobiliárias e construtoras trabalharem o marketing.  O pioneirismo dessa união foi um fator bastante importante para a agência se tornar a agência queridinha do mercado imobiliário.

 

A The Wedge hoje

 

Podemos dizer que o grande segredo da receita foi conjunto de pessoas + boas práticas no mercado + a inovação aliada a demonstração de resultados. Foram todos estes fatores e acontecimentos que fizeram a The Wedge crescer. A intenção agora é ser a agência digital mais queridinha do mercado.